Arquitetura – 1ª Conversa Puxa Conversa do S. Geraldo

O valor e os usos possíveis com pequenas obras – intervenção do Professor e Arquiteto Luís Soares Carneiro (FAUP) na 1ª Conversa Puxa Conversa do S. Geraldo, 27/4/2017, Café Vianna.

Há alternativa à demolição! Vamos dar uma 3ª vida ao S. Geraldo!

Anúncios

Necessidade de Palco – 25 de Abril de 2017

Às vezes não é fácil falarmos sobre a cidade. Muito menos é fácil fazermo-nos ouvir. O 25 de Abril assinala a data certa para falarmos. Falarmos do que nos apetecer. Do S. Geraldo e do seu futuro também. A cidade só se se constrói com debate e diferentes pontos de vista. Para assinalar a liberdade e o 25 de Abril, o S. Geraldo Cultural propõe um púlpito em pleno largo Carlos Amarante para quem quiser falar sobre a cidade. Um Speaker’s Corner amovível e temporário. Não é preciso reserva ou inscrição prévia. Basta aparecer!

Ciclo – Em Abril É Do S. Geraldo Que Me Lembro | fotografia de Luís Braga Simões

Intervenções dos cidadãos:
.Pedro Pinheiro Augusto VER VÍDEO
.António Fidalgo VER VÍDEO
.António Lobato Costa VER VÍDEO
.José Miguel Braga VER VÍDEO
.André Gomes da Silva VER VÍDEO
.Paula Nogueira VER VÍDEO
.Sara Barbosa VER VÍDEO
.Amadeu Santos VER VÍDEO
.Carlos Almeida VER VÍDEO
.Joaquim Barbosa VER VÍDEO
.Luís Cunha VER VÍDEO
.Alexandre Basto VER VÍDEO
.Maria do Carmo Antunes VER VÍDEO
.José Ribeiro VER VÍDEO
.Manuel Miranda VER VÍDEO
.José António Barbosa VER VÍDEO
.Cristina Brandão Lavander VER VÍDEO
.Armando Caldas VER VÍDEO
.Catarina Miranda VER VÍDEO

Faz hoje 100 anos!

Completam-se hoje 100 anos sobre a autorização camarária para a construção do Salão Recreativo/S. Geraldo! Aquela quarta-feira de 25 de Agosto de 1916 mudou a história de Braga e permitiu que muitos milhares de pessoas ao longo de várias gerações se divertissem com a magia das artes como só os teatros nos sabem proporcionar. Não sabemos ao certo qual foi o primeiro evento, mas em 1924 havia atividade regular. No palco, que ainda hoje lá está, decorreram as mais variadas iniciativas: música e orquestras, cinema mudo, depois sonoro e a cores, teatro amador e profissional, circo e variedades, conferências – católicas mas também republicanas e da oposição -, festivais, congressos, reuniões e debates e até grandes jantares e festas empresariais.

Viveu e acompanhou as vicissitudes do Séc. XX português: o fim conturbado da 1ª República, a censura e o pensamento único do Estado Novo e a liberdade após o 25 de Abril que trouxe os filmes antes proibidos e os comícios partidários democráticos. O Salão Recreativo/S. Geraldo é desde há 100 anos a segunda casa de espetáculos de Braga. O desejo neste centenário é que se sigam mais 100 anos a encantar bracarenses

Incumprimento do Regulamento do Centro Histórico

requerimento

Após consultar e analisar o pedido de licenciamento em curso que previa a polémica demolição do S. Geraldo, o movimento cívico através de uma exposição escrita alertou em 6 de Maio a Câmara Municipal de Braga (CMB) para algumas irregularidades por via do incumprimento do Regulamento Municipal do Centro Histórico. A resposta veio agora: a CMB subscreve pelo menos parte da argumentação apresentada pelo movimento S. Geraldo Cultural, propondo o indeferimento do processo (caso o projeto não seja alterado). Vale a pena os cidadãos estarem atentos!

Rejeição da Recomendação de Salvaguarda do S. Geraldo

img_5651b

Em colaboração com o movimento S. Geraldo Cultural, as três forças políticas da oposição apresentaram na sessão de 29/4/2016 da Assembleia Municipal uma recomendação de arrendamento ou aquisição do S. Geraldo de forma a evitar a demolição desta sala de espetáculos. A proposta foi chumbada pela maioria PSD-CDS (na fotografia, os deputados que votaram contra).

Debate “S. Geraldo: demolir ou reabilitar?”

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 5 de Abril de 2016 decorreu no Café Vianna o debate “S. Geraldo: demolir ou reabilitar?“. Uma sala cheia ouviu as intervenções de João Paulo Miranda Guedes (APRUPP, engenheiro civil), Maria Manuel Oliveira (arquiteta e docente) e Manuel Miranda (urbanista) e de quem da assistência quis participar. A Câmara Municipal recusou o convite feito pela organização. A RUM fez a cobertura noticiosa do debate.

S. Geraldo: demolir ou reabilitar? TER 5 ABR, 21h30 Café Vianna

Procurando-se a informalidade, o debate terá lugar no Café Vianna esta terça-feira, dia 5, às 21h30. A entrada é livre, convidando-se todos os cidadãos a participar na discussão.

Convidados:
.João Paulo Miranda Guedes, APRUPP – Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património
.Maria Manuel Oliveira, arquiteta
.Manuel Miranda, urbanista
.João Aidos, gestor cultural e engenheiro especialista em Mecânica de Cena (participação via skype)
.Câmara Municipal de Braga (não confirmada)

O projecto apresentado no início de Fevereiro para o S. Geraldo, em Braga, tem gerado controvérsia ao longo das últimas semanas. Recentemente foi proposta pelo seu proprietário, a arquidiocese de Braga, uma mudança completa de programa – com o objectivo de construir uma praça de alimentação com hotel – que obriga à demolição deste equipamento centenário, apenas sobrevivendo a fachada original. Esta solução tem causado viva polémica na cidade desde logo porque tem sido anunciada pelos promotores e pela Câmara Municipal como uma reabilitação urbana de um edifício do centro histórico. Por outro lado, a demolição contraria todos os documentos que previam a reabilitação efetiva da sala de espetáculos, bem como a expetativa criada com o recente concurso de ideias promovido pela Câmara Municipal que incluía o S. Geraldo (e cujos resultados foram apresentados em Janeiro – os 3 premiados preveem a manutenção do S. Geraldo como equipamento cultural). Uma demolição, que é um ato irreversível, deve ser bem ponderada.

O S. Geraldo atual resulta da adaptação a sala de cinema do antigo Salão Recreativo construído em 1916/24. O cinema manteve, contudo, o palco original, facto que lhe permitiu funcionar sempre como segunda sala de espetáculos de Braga e receber os mais variados eventos culturais, associativos e políticos até ao seu encerramento definitivo em meados dos anos 90.

comentários dos signatários

A cultura é tudo o que resta depois de se ter esquecido tudo o que se aprendeu. Selma Lagerlof Ana Nogueira
A demolição e destruição do Cinema S. Geraldo é um erro irreparável. A sua recuperação e aproveitamento para actividades culturais como: cinema, teatro e actividade musicais amadoras, seria uma das muitas alternativas culturais para a cidade. António Manuel Lobato de Azevedo Costa
A DEMOLIÇÃO NÃO É ALTERNATIVA! Fim aos assassinatos de património em Braga! Helena Isabel Carneiro Gonçalves
A DEMOLIÇÃO NÃO É ALTERNATIVA! Vamos reabilitar património! Hugo Carvalho Araújo
A memória faz a identidade, a identidade une, a união não tem preço, mas a atomização faz-nos desaparecer. Francisco Manuel Calado Gomes Abrunhosa
A verdadeira finalidade e com todo o sentido desta sala com muita história na cidade de Braga, deve ser as artes (musica, cinema, teatro, etc…) Paulo Armindo Gomes Ferreira Casais
Adoro aquele cinema. João Pedro Santos Quartau
Adoro aquele cinema. Ana Carolina Reis e Ribeiro Santos
Apelo a quem de bom coração, aquele que vê Portugal como um todo, como um futuro próspero de história e património que olhe para este caso absurdo de demolição de uma Sala de espectáculos Centenária pertencente a todos os Portugueses. Falamos de história mundial, da história de Portugal, da história de BRACARA AUGUSTA, cidade fundada muito antes do nascimento de Cristo. Apela-se que o Capitalismo feroz, que a cor do dinheiro não vença, que a vontade da maioria de um povo prevaleça sobre qualquer projecto sem nexo nem ideais. Hugo Correia
Apesar de inactivo durante muitos anos, é uma sala que reaberta traria mais cultura à cidade, mantendo a sua estrutura, manteria a história da sala. Manuel Augusto Castiço da Silva
Apoiado! Hélder Ribeiro
apoiar esta petição é seguir uma boa causa pública e um bem comum. carlos alberto barros zão
Apoio a petição Armando Manuel Barreiros Malheiro da Silva
Apoio incondicionalmente a manutenção desta importante sala de espetáculos, que penso tem ainda muito a dar à nossa cidade. José Manuel Moreira Ferreira
assino pela defesa do Património!!! maria da graça abreu fernandes de freitas
Assisti a vários espetaculos promovidos pels fábrica Maconde nos anos 70. Tenho memórias especiais. Gostaria que essa sala fosse salva. Braga é uma cidade jovem, cultural, numa zona central do Minho. De certeza que alguem podera renovsr essa sala e fazer do S.Geraldo um ponto cultural. Laura Eiras
Braga Manuel António Grilo Carvalhosa
Braga precisa de espaços culturais, não de (mais) shoppings! João Rafael Araújo de Terroso Loureiro
Braga precisa de investimento na cultura. Ana Maria da Costa Vieira Gonçalves
Cada vez mais, os espaços públicos devem ser devolvidos aos cidadãos da Polis, para que deles fruam e, em democracia, na Ágora, (Bracara Augusta) tomem decisões políticas, em conjunto com os órgãos e instituições locais, que privilegiem as dimensões: histórica, patrimimonial, cultural, social, económica e ambiental. Margarida Maria Correia Caneca Reis Vilarinho
concordo plenamente com a petição Francisco Manuel Braga de Melo
Demolir não devia sequer estar em hipótese para o S. Geraldo! Como artista bracarense apoio a recuperação do edifício, visto que o mesmo se encontra em condições mais do que óbvias para pequenas REPARAÇÕES. Acho que a demolição e, eventualmente, a posterior criação de um novo projeto para o lote seria muito lucrativo para os senhores que iriam tratar do assunto, mas também é bom pensar na cultura e não só no dinheiro e interesses rabetas que só acabam por arruinar a cidade aos poucos. Espero bem que ponham as mãos na cabeça e pensem melhor sobre o assunto porque afinal Braga não é só igrejas e centros comerciais, acho eu. Israel dos Santos Machado
Depois dos atentados urbanísticos cometidos na zona envolvente, é fundamental defender o património simbólico e cultural do S. Geraldo. Em nome, também, (re)qualificação arquitectónica da praça em que se insere e da cidade de Braga. Isabel Cristina Pinto Mateus
Devemos, nós, os atuais, preparar os bens do passado para as tendências do futuro, sempre com crescimento digno, preservando as raízes passadas pelas memórias de todos nós. Por favor, não deixem cair o sacrifício dos nossos antepassados! Ângelo de Freitas (Caldas das Taipas) angelo manuel ribeiro de freitas
é necessário preservar a história… francisco ferreira vieira
Está na altura dos Cidadãos condicionarem efetivamente a política Bracarense, sem que sejam confrontados com factos consumados, falta de visão estratégica, submissão ou não utilização das ferramentas ao dispor do executivo Municipal, lavando as mãos de autênticos danos ao n/ património cultural. Há que defender o que merece ser defendido, e impulsionar o que deve ser impulsionado ! Hermenegildo Elísio de Araújo Mota Campos
Este espaço faz falta à cidade de Braga a nível cultural, cinema, teatro, música, exposições, reuniões, congressos, etc. Não como centro comercial, de restauração… E preservado tal como está neste desenho, não demolido! Mara Helena Ferreira da Silva Dória
Foi no Cinema S. Geraldo que vi o meu primeiro filme no cinema Quando os dinossauros dominavam a terra. de 1970. Também REDS e ET o extra-terreste. Filmes que me marcaram e que estão ligados para sempre ao Cinema S. Geraldo. Esta sala é uma referência para a cidade e para muitos bracarenses que, como eu, se sentem ligada a ela afectivamente. É nosso dever defender a sua preservação. Maria Júlia dos Santos Mourão do Vale
Impensável levarem esta demolição avante…. Vergonhoso, impensável ! Paula Marques
Já q nos é dada uma voz, usemo-la! Maria Manuela da Cunha Cerqueira
Merece o mesmo tratamento que foi dado ao Teatro Circo. Maria Fernanda Pereira Roque Pimenta
não à demolição José Carlos Jorge Pinto sousa
Não construam mais centros comerciais! Recuperar o espaço para fins culturais – cinema, teatro, etc- é o mais útil para quem vive ou visita Braga Maria Dolores Ferreira Nunes Cabral
NÃO DEMOLIR! Cláudia Alexandrino
Não destruam o que resta de cultura nesta cidade. um ponto de referência história nunca bastou a ninguém…. Maria João Pinto Salgado
Não neguem a cultura aos portugueses! Miguel Joaquim Rodrigues Fernandes da Costa
Não podemos deixar que se cometa mais um crime na nossa cidade! Temos que salvar este e outro património da nossa Bracara Augusta! Enough is enough!!! Maria José Gomes
Não sou de Braga, mas tenho amigos e família lá, por isso e porque sim assino e peço vos que assinem esta petição. Luísa Monteiro Matos
Não vamos permitir que se cometam mais asneiras nesta cidade… Luis Gonzaga de Faria Taveira Peixoto
O cinema S. Geraldo é da cidade, é património dos bracarenses. Fernando Ferreira Coelho
O S. Geraldo é uma sala de espetáculos situada no centro histórico da cidade bimilenar de Braga, e faz parte do património cultural dos bracarenses. Foi seguramente a sala onde vi mais cinema em toda a minha vida e como bracarense desejo que esta memória não se apague através de uma adulteração atípica que transforme este espaço em algo puramente consumista e descaraterizadora em relação às funções para que foi criado. Carlos Jorge Vilela marques
O S. Geraldo não pode ser demolido pode e deve ser remodelado, mantendo a traça original e a principal finalidade: sala de cinema. A.Costa A Oliveira Costa
Pela não destruição! Ruben Miguel Braga da Silva
Pelo exterior não se imagina as boas condições em que ainda se encontra o seu interior. Não deveriam demolir tão boa sala de espetáculos mas sim recuperá-la! Maria Carolina Rodrigues de Queiroz Miranda
Preservar o nosso património. Maria de lourdes david batista
Preservar o que está feito e tem HISTÓRIA! ❤ Com amor! Ilda Maria Milhazes Carvalho Ferreira
Preservar um espaço cultural na minha cidade! Carmo Roby Amorim
Queremos mais cultura em Braga! João Manuel Mouta Gomes
S. Geraldo foi a primeira vez que fui ao cinema, e acho aserio que Braga tem muita cultura e faltam espaços de qualidade, por favor porque destruir cuando se pode construir uma cidade melhor! Vitor Emanuel Pimenta Vieira da Silva
Sala de espetáculos mítica Isabel Bé Pavão Nunes
Sim, se o edifício está ainda em bom estado será bom que seja recuperado e lhe seja dada utilização apropriada. Domicília Maria Correia da Costa
Soy chileno, pero viví en Braga y pretendo regresar. No quiero que cometan el mismo error que Notros en Chile y destruyan su patrimonio en nombre de las escusas más banales. José Domingo Cortínez
Um ícone da Braga, não o arrasem, por favor! Henrique Moura
Uma casa de espectáculos, que, apesar de estar encerrada há vários anos, o S. Geraldo, faz parte da memória colectiva dos bracarenses. É, na minha opinião, um crime demolir aquele edifício, a favor de interesses económicos, quando a cidade de Braga carece de motivos culturais que nos enriqueçam a todos. Manuel da Conceição Mendes
Vamos encontrar uma solução para manter esta sala mítica de Braga. Hermenegildo Manuel Guimaraes
Vejam a solução do teatro São Jordão em Guimarães! Carina Filipa Vieira Martins Antunes Gomes
Viva o S. Geraldo! Anabela Sofia Alves de Meira

A descoberta da primeira fotografia do interior do teatro original!

SALÃO RECREATIVO, 1935-1936 PB (2)

A pesquisa e recolha do máximo de elementos históricos e arquitetónicos relativos ao Salão Recreativo/S. Geraldo tem-nos feito deparar com achados incríveis como o desta fotografia há cerca de 80 anos atrás. Trata-se da única fotografia conhecida até ao momento da sala de espetáculos antes da remodelação em 1948-50! Apesar de ser um banquete quase exclusivamente masculino (e nacionalista), é possível ver que a banda musical (quarteto?) incluía duas mulheres!

Deputado Pedro Soares, do Bloco, questiona Governo sobre Cinema S. Geraldo

O deputado afirma que “o caráter histórico e cultural único, na centralidade da sua localização, inserido num potencial e desejável quarteirão urbano das artes, articulando o Cinema S. Geraldo com o Theatro Circo”, conforme referido no Programa Estratégico de Reabilitação Urbana do Centro Histórico, que “prevê a reconversão do S. Geraldo para auditório e reconhece a sua importância patrimonial para definir uma oferta qualificada no Centro Histórico de Braga”.

mais aqui

Mangualde usa PEDU para recuperar CineTeatro

Ontem foi notícia que o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Mangualde vai servir para requalificar o CineTeatro, tendo estabelecido uma parceria com o Ministério da Cultura.
“São exemplos como este, que a Câmara de Mangualde nos dá, que têm de ser seguidos um pouco por todo o país. É nesta lógica que, apesar da escassez de recursos orçamentais que o Ministério da Cultura passa, queremos articular o nosso trabalho com as autarquias e a Câmara de Mangualde é um parceiro do Ministério da Cultura, numa obra que tem justamente a ver com a estratégia que procuramos seguir ao longo do país e deve ser dada como exemplo a muitas outras regiões do pais”, disse o Ministro da Cultura
Que exemplo dá Braga ao País?